Menu
Escolha uma Página
Campo elétrico e magnético de subestação

Introdução

Em 1996 a Organização Mundial de Saúde (OMS) implantou o Projeto Internacional de
Campos Eletromagnéticos para investigar os potenciais riscos para a saúde associados a
tecnologias emissoras de EMF. Um Grupo de Trabalho da OMS, recentemente, concluiu uma
resenha das implicações para a saúde dos campos de baixa frequência (OMS, 2007).os limites recomendados pela Organizacao Mundial de Saude (OMS) com base nos “Guidelines for
Limiting Exposure to Time – Varying Electric and Magnetic Fields” (Diretrizes para limitação
da exposição à campos elétricos e magnéticos variáveis ao longo do tempo) da International
Commission on Non-Ionizing Radiation Protection (ICNIRP). Campos elétricos e magnéticos
existem sempre que há fluxo de corrente elétrica – em linhas de transmissão, subestação,
etc., originam-se de cargas elétricas, são medidos em volts por metro (V/m) ; já os Campos
Magnéticos são gerados pela movimentação de cargas elétricas (i.e. uma corrente), expressos em Tesla (T), ou mais frequentemente em militesla (mT) ou microtesla (μT).

FAÇA O DOWNLOAD DO ARTIGO COMPLETO

 

CONTATO

Aqui buscamos compreender suas necessidades!
Ficamos à disposição para ouvir suas dúvidas, reclamações e sugestões.
Pedimos por gentileza que deixe seus contatos para que possamos responder da melhor forma possível.

Endereço

R: Presidente Bernardes, 168
Cep. 02757-000
Freguesia do O | São Paulo - SP

Telefone

(11) 2768-0800
(11) 2615-5106 

Expediente

Segunda - Quinta
8:00 – 17:00h

Sexta
8:00 – 13:00h

Sábado – Domingo
Fechado